terça-feira, 7 de junho de 2016

6 semanas... O tempo voa!!

Já passaram 6 semanas... a Matilde está, aos meus olhos cada vez maior, mais fofa e mais querida! O Xoné continua a adorar ser o mano mais velho e a onda de beijinhos e abraços ainda não passou.

                 
                      
                             ❤️❤️❤️

A alimentação da pequena tem sido leite materno em exclusivo...se tem corrido bem? Agora estamos a encontrar o equilíbrio... mas demorámos 5 semanas, entre mamilos gretados, peito empedrado e uma mastite...

Estabelecer a amamentação pacífica e sem dor... é para mim a fase mais dificil, nada do que vem nos livros explica abertamente que será uma fase (para muitas mulheres) muito dura e dolorosa, em que muitas vezes pensamos em desistir, em que imaginamos que com um biberão tudo seria um sonho, em que quando chega a hora de dar de mamar queremos que durmam só mais um bocadinho porque vai doer, em que gastamos uma pequena fortuna em bombas, cremes, discos de hidrogel e almofadinhas à espera de um milagre, em que passamos horas no duche quente a massajar o peito, em que andamos de mamas de fora porque qualquer coisa que toque parece uma tortura...em que pingamos leite por tudo e por nada, em que temos mamas até ao pescoço... E que lemos vezes sem fim, "amamentar não dói" e temos a certeza que estamos a fazer alguma coisa mal... 

Como mãe de segunda viagem tudo foi mais fácil (mais fácil passar por tudo quero eu dizer) a mastite foi diagnósticada ao primeiro calafrio, a pega foi corrigida sem medos e com mais calma, se imaginei o biberão, claro que sim, se me passou pela cabeça desistir? Também ...mas tudo é uma aprendizagem entre a mãe e o bebé e se vale a pena passar por esta fase? Vale pois... Basta olhar para o ar feliz e aconchegado da baby quando mama e as sua pernocas gordas. 
Hoje há imensa ajuda, as CAM Conselheiras de Aleitamento Materno, o SOS amamentação, as enfermeiras e servem exatamente para ajudar na técnica da pega em dar apoio moral, porque o amor já está lá entre a mãe e o bebé, mas só com amor não vamos ter sucesso porque a dor se continuar transforma o momento numa tortura... Passei por isso na primeira vez e confesso que foi tão mau que desta vez cheguei a por em causa nem sequer tentar...mas tentei e ainda bem! 


Sem comentários:

Enviar um comentário

O que dizem outras Moms...